Acabar com adesão a serviços públicos porta-a-porta
FILIPA NUNES FILIPA NUNES

Acabar com adesão a serviços públicos porta-a-porta
Por FILIPA NUNES

São recorrentes as queixas e o “esquema” de atuação é transversal a variados serviços. Energia, por exemplo. Com argumentos de “queremos ver o seu contador/a sua fatura”, agentes convencem público mais vulnerável a aderir a contratos, muitas vezes, estando vinculados a outros comercializadores. Estes agentes prometem “tratar de tudo”. Seja de energia ou telecomunicações, estes serviços estão disponíveis para adesão em muitos outros canais e deveria ser proibida esta prática ao domicílio, sem o consumidor ter solicitado.

16 Março, 2018

41 Apoiantes

Causas Semelhantes

Reutilização de bens
LILIANA DINIS 1 Apoiantes